HomeDestaques Dicionário de Curitibanês

Dicionário de Curitibanês

Comments : 4 Posted in : Destaques, Textos on by : André Reu

Confira abaixo algumas expressões típicas usadas em Curitiba…

Dicionário de Curitibanês

A

  • Acolchoado: coberta normalmente feita de lã de carneiro
  • Aceiro: terreno limpo para evitar a propagação do fogo
  • Adevogado: pronúncia curitibana para a palavra advogado
  • Aipim: mandioca
  • Alcançar: pedir que alguém pegue alguma coisa. Ex.: Me alcance aquele lápis.
  • Alimentadores: ônibus provenientes dos bairros e que alimentam os terminais
  • Alôco: expressão que indica que o indivíduo está ficando louco por deixar que façam aquilo com ele.
  • Alugado: pessoa metida . Ex:que alugado! Aquele piá só se acha!
  • Amarra, trava: cica das frutas que ainda estão verdes. Ex.: Este caqui está amarrando!
  • Antipó: asfaltamento primário
  • Apurado: com pressa para ir ao banheiro
  • Arena: estádio do atlético
  • Arregado: algo bom, que está levando vantagem
  • As meia: repartir pela metade( geralmente as despesas)
  • Atletiba: clássico do futebol paranaense, entre Atlético e Coritiba
  • Azeite: óleo de soja
  • Azucrinar: encher o saco, pentelhar

B

  • Bala zequinha: bala muito comum que existia somente em Curitiba. Ex: Cara muito comum
  • Baladas: o mesmo que sair à noite para se divertir. Ex Vamos sair prá curtir umas baladas hoje?
  • Báia: casa. Ex: vou para a báia do fulano
  • Baixada: estádio do Atlético
  • Banana caturra: banana nanica
  • Banquinha: banca de jornal
  • Barreado: carne desfiada cozida em panela de barro, comida típica do Paraná
  • Batata salsa: mandioquinha
  • Belê: beleza
  • Beleza: Usado depois de cumprimentar alguém.
  • Béra: cerveja
  • Bete-ombro: jogo de bete
  • Bexiga: balão de festa infantil
  • Bi-articulado: ônibus bi-articulado
  • Bi: abreviação do bi-articulado
  • Bicho-cabeludo: taturana
  • Bidê: 1.criado mudo, 2.peça sanitária
  • Biquinho: tampa da válvula de pneus
  • Biscate: prestadora de serviços amorosos
  • Bobódromo: Av. Batel; local onde curitibocas se encontram
  • Bocó: bobo, tolo
  • Bodoque: estilingue
  • Bolacha: termo mais comum que biscoito
  • Bolsa: pasta de colégio
  • Bonde: ônibus
  • Borboletinha: pedaço da costela (só o entreossos)
  • Borrão: rascunho
  • Brabo: ato de se enfurecer, bravo
  • Broa: pão, pão de trigo preto (centeio, sarraceno, etc)
  • Bucuva: pancada na cabeça com mão fechada; croque
  • Bugiganga: coisa velha, que não serve para nada
  • Búrico, búlica: jogo com bolinhas de vidro ou de gude
  • Busun: derivado do inglês “bus”, é como o curitibano adora se referir aos ônibus da cidade
  • Busunzinho: ônibus circular-centro (micro ônibus, utilizado na cidade para pequenos trajetos)

C

  • Cabeça: sinônimo de pessoa, é tipo assim: quantas cabeça vão também? quantas pessoas vão também?
  • Caçador: esporte infantil também conhecido como “bola-queimada”
  • Cachorro: “fazer um cachorro” significa fazer uma troca!
  • Caipora: sujeito ridículo, sempre tem desculpa pra tudo
  • Calça de brim: calça jeans
  • Calcinha: tipo de elástico para cabelo
  • Calcule!: ex: “Imagine só o que aconteceu…”
  • Caldeirão: estádio do Atlético – Joaquim Américo
  • Camarada: seu amigo em Curitiba é seu camarada.
  • Canaleta: pista exclusiva para ônibus expresso
  • Cancha: quadra poli-esportiva
  • Capilé: groselha
  • Cara dura: sem vergonha, cara-de-pau. ex.: ele pegou na cara dura!
  • Careta: cigarro
  • Carpê: carpete
  • Carpim: meia masculina
  • Cartucho: saco de papel
  • Casa de material: casa de alvenaria
  • Catarina: catarinense
  • Catina: chinelo de borracha
  • Catrefa: 1. coletivo de gentarada 2. muitas pessoas
  • Cerração: neblina, nevoeiro.
  • CIC: cidade Industrial de Curitiba
  • Champagnat: bairro do Bigorrilho, que insistem em chamar de Champagnat por causa do convento, onde hoje é a Univ. Tuiuti
  • Champinha: tampinha de garrafa
  • Chavear: para trancar, fechar
  • Chachicho ou xaxixo: 1)salsichão típico 2) coisa mal feita
  • Chimia (eyeschmier): 1. qualquer doce em pasta para passar no chineque ; 2. (original) prato alemão que é ovo mexido com sal e bacon pra comer com pão no café da tarde ou da manhã
  • Chineque: pão doce
  • Chiquinha: elástico para cabelo
  • Chocomilk: leite com chocolate vendido em garrafinhas tipo refrigerante somente aqui no Paraná
  • Chuncho: improvisação mal feita
  • Churriu: dor de barriga, diarréia.
  • Cidade: o mesmo que centro (bairro). Ex.: vai para a cidade hoje?
  • Coberta de pena: coberta normalmente recheada com pena de ganso
  • Cola brinco: o mesmo que Pé-du-vido, só que na orelha
  • Couto: estádio do Coritiba Foot Ball Club, denominado Major Antonio Couto Pereira
  • Côro: surra, não no sentido violência. Ex: Teu time perdeu de 4 a 0. Levou um “côro”
  • Coxa: Coritiba (clube de futebol)
  • Coxa branca: torcedor do coxa
  • Cozido: embriagado
  • Croque: cócoras
  • CTA: Curitiba perante a Telebrás
  • Cueca: ex. esse lugar só “cueca”(homem).
  • Cueca virada: roscas doces fritas e passadas em açúcar e canela
  • Cuequinha de veludo: sujeito que tem muito dinheiro (elite)
  • Cuque ou kuke: espécie de torta recoberta de farelo de maçã ou banana
  • Curitiba: famoso Shopping de Curitiba
  • Curitiboca: 1. um tipo de pessoa, existente em qualquer lugar, que tem mania de reclamar ou por defeito em tudo que vê. 2. mistura de Curitibano com boboca
  • CWB: identificação de Curitiba perante a INFRAERO

D

  • Daí: 1 .aí. 2. terminador de frases. Ex.: “Já decidiram o que fazer daí?” ou “Vamos ao cinema daí.”
  • De apé: andar a pé Ex.: Vou de apé no shopping.
  • De varde: a toa, sem fazer nada, na maciota, aliás na maciota é outra expressão típica da terrinha.
  • Decapoco; daqui a pouco
  • De cara!: relativamente inconformado Ex.: Ele ficou de cara com o preço!
  • De fianco: o mesmo que “de viés”, “de revesgueio”, “de soslaio”, “de través”, atravessado, “de retanfian”
  • De menor: menoridade (18 anos)
  • De maior: para sugerir maioridade (18 anos)
  • De volta: de novo. Ex.: Você vai à cidade de volta?
  • Descer; ir a praia Ex.: Você vai descer este final de semana?
  • Descer o rio de bóia: rafting praticado em câmaras de pneus automotivos, no rio Nhundiaquara
  • Descolar: pedir algo ou alguma coisa entre amigos. Ex.: me descola um cigarro?
  • Destrocar: ato de trocar uma mercadoria
  • DeusZuLivre!: Deus Me Livre!
  • Digue: fale
  • Dinherudo: pessoa abastada, mas que vive lamentando da falta de dinheiro
  • Disgranhento: sujeito mal, desgraçado
  • Dois palitos: lugar perto, pertinho, da onde quer chegar
  • Dois toque: coisa bem rápida, que não demora nada para ser feita
  • Do tempo do êpa!: das antigas
  • Do tipo: expressao que indica que é “bom”, “do meu gosto”, ou pode ser usado para indicar o sentido pejorativo. Ex.: “este café está do tipo!(muito bom!)…”; “esta mulherzinha é bem do tipo! (vulgar)…”
  • Dolangüe: cantada, chavéco, mentira
  • Dolé: picolé

E

  • Ecoville: nome pelo qual os curitibanos insistem em chamar o bairro do Mossunguê, porque… porque, provavelmente qualquer nome seja mais bonito que Mossunguê
  • Empachado(a): estufado(a)
  • Empenho: 1. esforço; 2. expressão demeritória sobre o resultado previsível de um esforço qualquer, quando tal esforço é maior que o desejo de alcançar o resultado. Ex.: Muito empenho falar com aquela menina !!!
  • Empenhado: 1. qualidade ou natureza de quem se empenha; 2. tipo de pessoa que não mede esforço para alcançar o que quer, mesmo que o resultado não valha tanto assim (geralmente tido como uma pessoa singela ou burra). Ex.: fulano é muito empenhado !!!
  • Encasquetado: Pessoa que está desconfiada com alguma coisa
  • Enlear: 1. embrulhar. Ex., enlear um presente 2. embrulhar Ex enganar alguém.
  • Ensebar: ficar enrolando para ver algo acontecer ou ficar empacando a vida de alguém, perder tempo
  • Entrar de perú: entrar de bico , sem pagar
  • Esculhambado: estragado, avacalhado
  • Esnuque: jogo de sinuca, snook
  • Espeto corrido: rodízio de carnes em churrascarias
  • Estação: famoso parque de lazer da cidade.
  • Estação tubo: local de embarque/desembarque de expressos e ligeirinhos
  • Estarlete: fiscal de controle de estacionamento urbano; periquita.
  • Expresso: ônibus expresso, o qual circula em canaletas especiais

F

  • Fanáticos: Torcida Organizada do Atlético
  • Fazenda: peça de tecido
  • Fazer um cachorro: malandragem .Ex: ficar com o troco da mãe
  • Ferry boat: balsa para travessia Caiobá-Guaratuba
  • Ferpa, ferpinha, estrepe: pedaço bem pequeno de madeira que penetra nas mãos de quem a manuseia sem cuidado
  • Fervo: festa agitada/badalação
  • Festerê: festa, show, aglomerado onde varias pessoas se divertem
  • Fiasquera: fazer muito fiasco
  • Foco: lâmpada
  • Furacão: Atlético (time de futebol)
  • Fúria: torcida organizada do Paraná Clube
  • Fuque: carro volkswagen, conhecido no resto do Brasil como fusca

G

  • Gaiota: carrinho ou carrocinha usada por catadores de papel
  • Galeto: Muito rápido
  • Galinha de porão: curitibano que não toma sol e fica branquelo. Quando vai à praia está mais branco que galinha de porão
  • Gambiarra, enjambração: coisa mal feita, improvisada, “nas coxas”, artifício técnico duvidoso.
  • Gasosa: refrigerante local (abacaxi, framboesa, limão, gengibirra, etc)
  • Gengibirra: gasosa de gengibre
  • Goiaba: ônibus interbairros, verde por fora, cheio de bicho por dentro.
  • Goró: beber algo alcoólico
  • Graciosa: Estrada da Graciosa (local turístico)
  • Gralha: Indivíduo que ñ para de falar. Ex: “Fica quieto, ñ fique me gralhando!”
  • Grimpa: ramo do pinheiro
  • Guapeca: cachorro jaguara, cachorro de rua.
  • Guarda velório, guardião: guarda noturno
  • Guri / guria: menino, piá / menina.

I

  • Império Alviverde: torcida organizada do coxa
  • Inhengo: tonto, bobo
  • Interbairros: ônibus que circula entre os bairros

J

  • Já: hoje Agora mesmo, ainda a pouco
  • Jaleco: avental (uniforme)
  • Jacu: caipira
  • Jaguara: adjetivo usado para objetos/pessoas/animais de pouca ou nenhuma qualidade
  • Janta: jantar Ex.: Na hora da janta …
  • Jogo de tique: você joga com uma moeda, ou uma arruela. joga contra um poste ou parede. vai fazendo pontos quem joga mais perto da peça do adversário
  • Jojoca: soluço
  • Juntar: Pegar algo que caiu no chão. Ex: “Junta aquela caneta pra mim.”
  • Jure!: expressão de incredulidade
  • Jururu: quieto

L

  • Lambrequim: enfeite presente no beiral das casas de madeira
  • Largo: Largo da Ordem (bairro de Curitiba)
  • Latão: ônibus de qualquer tipo do transporte público
  • Levar um pacote: cair de moto
  • Leite quente: designa o morador de Curitiba pelo sotaque
  • Lombada: quebra molas
  • Lombada eletrônica: redutor eletrônico de velocidade
  • Lote: terreno
  • Ligeirinho: ônibus de circulação rápida que para somente em estações tubo
  • Ligeirão: designação para o ônibus bi-articulado
  • Liquinho: Botijão de gás (3 kg) com um queimador no bico, usado em acampamentos

M

  • Magrão: pessoa, individuo, geralmente quando o mesmo não está presente.
  • Mala: 1. pasta de colégio 2. pessoa chata, desagradável
  • Malaco: garoto de rua ou mendigo
  • Malária: coletivo de “malaco”
  • Maloquero: vadio, vagabundo, arruaceiro, sujeito suspeito
  • Mamá: mamadeira com leite
  • Massa!: legal!, bacana!
  • Me veja ou me dá um daquele alí: mesmo que me venda . Ex.: me veja um sanduciche.
  • Média xícara de café com leite: pingado
  • Meio-fio: guia da calçada
  • Menô: Praça Menonitas,centro de lazer no Boqueirão
  • Migué: dar o golpe, passar os outros para trás.
  • Melancia: torcedor do Coritiba Foot Ball Club que nutre simpatia pelo Clube Atlético Paranaense. Isto é, verde e branco por fora, rubro-negro por dentro.
  • Mimosa, mexirica, bergamota: fruta cítrica conhecida como tangerina
  • Moita: ficar quieto, não falar sobre o assunto
  • Momó: pessoa devagar, meio tonga
  • Montanha: Sanduíche que contem um bolo de carne , vendido perto do CEFET

N

  • Nabas: porcaria
  • Na faixa, no vascão: tudo o que é sem custo; gratuito
  • Naipe: aparência, tipo, modos, jeito. Ex.: olha o naipe daquele cara!
  • Não dá nada…: não tem importância, fique tranquilo…
  • Nega-maluca: bolo de chocolate com cobertura
  • Negócio: armazém , venda, botequim
  • Nhápa: lambuja – Ex.: Você compra 12 bananas e ganha duas de nhápa
  • Nhanha: polaco desconjuntado, uma pessoa caipira

O

  • O Pai, a mãe: meu pai, minha mãe (independe da intimidade que se tenha com o interlocutor) Ex.: A mãe conhece Você?: ” significa:”Minha mãe te conhece?”
  • Ospra: o mesmo que “pô”. Expressão de origem polaca
  • Ópera: Ópera de Arame (local turístico)

P

  • Paina: vegetal que serve de matéria prima para elaboração de raias (papagaios, pipas)
  • Paiol: Teatro Paiol
  • Palanque: poste de sustentação
  • Palha: qualquer coisa que seja ridícula, demodê, discordante com o gosto da maioria
  • Pão com vina: cachorro quente
  • Pão d’água, bundinha: pão arredondado com uma divisão no meio (50g)
  • Pandorga: Pipa, papagaio, quadrado
  • Panificadora: padaria
  • Papel lustro: papel espelho
  • Papel carmim, papel colorset ou papel dupla-face: cartolina de cores vivas
  • Para-tiba: Clássico paranaense entre Paraná Clube e Coritiba
  • Parada: qualquer coisa que não está presente no momento. Ex.: “Conseguiu aquela parada, tá ligado?”
  • Paranista: torcedor do Paraná Clube
  • Pare tudo: muito usada na região metropolitana. Podem conferir. Significado ?? À decifrar.
  • Parque Barigui: a praia de Curitiba
  • Passeio Público: Parque do centro da cidade, com animais de pequeno porte
  • Patente: vaso sanitário
  • Patético: “Clássico” entre Paraná Clube e Atlético-PR
  • Patrola: veículo usado para remoção de detritos. Ex. trator
  • Pé-du-vido: porrada, pancada, tapa.
  • Peça: cômodo de uma residência ou apartamento
  • Pechada: Colisão de Veículos
  • Pedreira: Pedreira Paulo Leminski (local turístico)
  • Pegá o bonde: pegar um ônibus
  • Peladão: praça 19 de Dezembro, onde tem duas estátuas de nu artístico
  • Penal: estojo para lápis, canetas, etc
  • Periquita: Outro apelido para as estarletes que fiscalizam o estacionamento.
  • Pescoço: pessoa chata
  • Piá: garoto, menino
  • Piá pançudo: traquinas, jaguara
  • Pialo: enganar alguém
  • Piazada: grupo de garotos ou meninos
  • Picareta: vendedor de carros usados
  • Pila: dinheiro
  • Pilantrar: quando uma pessoa sacaneia com a outra. Ex: 1. Você não vai pilantra, né? 2. Esse piá é um pilantra.
  • Pingado: café com leite, mais leite que café, servido em lanchonetes em copos de vidro
  • Pinheirão: Estádio da Federação Paranaense.
  • Pira: coisa legal, quando se diz que tal coisa é legal, se diz, muito pira…
  • Pirirí: dor de barriga – diarréia
  • Pirogi: ravioli polonês,só em Curitiba ,pastel cozido de requeijão com molho de manteiga e bacon
  • Podar: ultrapassar um veículo
  • Poióca: alguma coisa, coisa propriamente dita.
  • Polaco(a): 1. polonês/polonesa 2. qualquer espécie de pessoa loira
  • Ponta-cabeça: de cabeça para baixo
  • Posta branca: tipo de carne, de cor vermelho claro, conhecido em outras regiões por Lagarto.
  • Posta vermelha: carne bovina
  • Pousar: (geralmente sem o u) dormir na casa de alguém. Ex: Você vai posar na casa da sua tia?
  • Protro, protra: para outro, para outra . Ex: Vou protro lado !!!
  • Psor: Professor

Q

Quadra: quarteirão…esta casa fica a 2 quadras da minha

Quati: moleza, preguiça

Quedê ou quedê-lhe: onde está? Ex.: Quedê-lhe o meu jornal?

Quentão: bebida quente preparada com vinho tinto, gengibre e canela

R

  • Rabicó: elástico de cabelo
  • Raia, pipa: pandorga, papagaio
  • Raia bidê: tipo de papagaio mais elaborado
  • Rápida: avenida para carros com fluxo veloz
  • Reba: sem qualidade, porcaria
  • Refri: simplificação de refrigerante
  • Revistaria: banca de revistas
  • Representa: parece Ex.: representa que é verde, mas é azul…
  • Repuxo: fonte com chafariz
  • Rodízio: espeto corrido
  • Rodoferroviária: um mix de rodoviária e ferroviária
  • Rua sem-fim: Exatamente o contrario. Rua que termina bruscamente. Beco sem saída.

S

  • Sanduba: sanduiche qualquer
  • Sanfonado: Expresso mono-articulado, anterior ao Ligeirão
  • Sanga: riacho
  • Sapecada: pinhão na brasa
  • Sarado: pessoa em forma , musculosa, magra
  • Sarau: baile para jovens
  • Serelepe: esquilo
  • Setra: estilingue, bodoque, atiradeira.
  • Shortes: o “short”: que o curitibano tem mania de falar no plural
  • Sinaleiro: sinal semáforo
  • Só!: entendi!, isso mesmo!
  • Socorro: estepe, pneu reserva.
  • Sortido, comercial: que é o PF requintado. refeição barata servida em restaurante simples
  • Subir: retornar da praia para a capital Ex.: Quando você pretende subir?
  • Submarino: chopp com steinhaeger servido no bar do alemão
  • Sussu Beleza: tudo certo.

T

  • Tá ligado: estar lembrado – esperto
  • Tempo brusco: clima nublado, fechado e escuro.
  • Tesão: legal, massa, da hora.
  • Tigre, tigrada: gente brega
  • Tipo: assim expressão explicativa, introdutória para qualquer assunto. A finalização de uma frase que começa com “tipo assim” geralmente é “tá ligado?”
  • Tombeira: caminhão basculante
  • Tongo: individuo com pouca inteligência
  • Topete: penteado típico de adolescentes e mulheres curitibanas (franja)
  • Traia: pessoa de má índole
  • Traíra: pessoa que não cumpre o que diz
  • Tralha: pertences diversos para levar a algum lugar
  • Traquitana: atribuição feita a algumas engenhocas. Normalmente estranhas; espécie de boneco ou qualquer objeto que se mova por mecanismo artificial, criado nos primórdios da televisão paranaense pelo Osni Bermudes
  • Tratante: Pessoa que promete ir e não vai… ou coisa assim.
  • Trincheira: viaduto, só que uma rua está no seu nível normal e outra passa por baixo dela.
  • Trocha: bobo
  • Troucha ou trouxa: o mesmo que tralha. Ex: já arrumou a troucha para descer…. ( já arrumou sua bagagem para ir a praia ? )
  • Trujão: intrometido
  • Tubo: ponto de ônibus para expressos e ligeirinhos
  • Tufinho: massa de ovos e trigo preparada com frango ao molho
  • Tunda: surra, pancada,sova. Ex.: “Levou uma tunda de laço!”

V

  • Vai vem: mão dupla
  • Varde: sem serviço, sem ter o que fazer: Ex. Ela está de varde!!!
  • Véio: camarada, amigo do peito. Ex. E aí véio!
  • Vela: 1. relativo a potência da lâmpada Ex . Foco de 100 velas. 2. pessoa que não sai de perto de casais / namorados
  • Verdão: coritiba
  • Vermelhão: bi-articulado
  • Vestiba: vestibular de Curitiba, ou os próprios vestibulandos
  • Via rápida: avenidas de acesso “rápido”
  • Vina: salsicha
  • Volte-meia: (volta e meia) regularmente

W

  • Wimi: marca de refrigerante de laranja (tipo fanta)

X

  • Xixo: espeto de carne ou de frango com legumes
  • Xpicanha: sanduíche de “picanha”

Z

  • Zorba: todo tipo de cueca, independente da marca

E aí… curtiu!?

4s COMMENTS

4 thoughts

  • RMC
    junho 6, 2012 at 10:17 pm

    Faltou o “Capaz!?”.

  • sandra
    novembro 5, 2012 at 7:41 pm

    Muito bom! A gente fala assim e nem percebe! =D

  • Henrique
    janeiro 21, 2017 at 3:07 pm

    Faltou djanho…japona. ..

  • Josie
    julho 17, 2017 at 8:53 pm

    Sensacional.Lembrei “trincheira ” p viaduto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.