Dicionário de Curitibanês

Confira abaixo algumas expressões típicas usadas em Curitiba…

Dicionário de Curitibanês

A

Acolchoado: coberta normalmente feita de lã de carneiro

Aceiro: terreno limpo para evitar a propagação do fogo

Adevogado: pronúncia curitibana para a palavra advogado

Aipim: mandioca

Alcançar: pedir que alguém pegue alguma coisa. Ex.: Me alcance aquele lápis.

Alimentadores: ônibus provenientes dos bairros e que alimentam os terminais

Alôco: expressão que indica que o indivíduo está ficando louco por deixar que façam aquilo com ele.

Alugado: pessoa metida . Ex:que alugado! Aquele piá só se acha!

Amarra, trava: cica das frutas que ainda estão verdes. Ex.: Este caqui está amarrando!

Antipó: asfaltamento primário

Apurado: com pressa para ir ao banheiro

Arena: estádio do atlético

Arregado: algo bom, que está levando vantagem

As meia: repartir pela metade( geralmente as despesas)

Atletiba: clássico do futebol paranaense, entre Atlético e Coritiba

Azeite: óleo de soja

Azucrinar: encher o saco, pentelhar

B

Bala zequinha: bala muito comum que existia somente em Curitiba. Ex: Cara muito comum

Baladas: o mesmo que sair à noite para se divertir. Ex Vamos sair prá curtir umas baladas hoje?

Báia: casa. Ex: vou para a báia do fulano

Baixada: estádio do Atlético

Banana caturra: banana nanica

Banquinha: banca de jornal

Barreado: carne desfiada cozida em panela de barro, comida típica do Paraná

Batata salsa: mandioquinha

Belê: beleza

Beleza: Usado depois de cumprimentar alguém.

Béra: cerveja

Bete-ombro: jogo de bete

Bexiga: balão de festa infantil

Bi-articulado: ônibus bi-articulado

Bi: abreviação do bi-articulado

Bicho-cabeludo: taturana

Bidê: 1.criado mudo, 2.peça sanitária

Biquinho: tampa da válvula de pneus

Biscate: prestadora de serviços amorosos

Bobódromo: Av. Batel; local onde curitibocas se encontram

Bocó: bobo, tolo

Bodoque: estilingue

Bolacha: termo mais comum que biscoito

Bolsa: pasta de colégio

Bonde: ônibus

Borboletinha: pedaço da costela (só o entreossos)

Borrão: rascunho

Brabo: ato de se enfurecer, bravo

Broa: pão, pão de trigo preto (centeio, sarraceno, etc)

Bucuva: pancada na cabeça com mão fechada; croque

Bugiganga: coisa velha, que não serve para nada

Búrico, búlica: jogo com bolinhas de vidro ou de gude

Busun: derivado do inglês “bus”, é como o curitibano adora se referir aos ônibus da cidade

Busunzinho: ônibus circular-centro (micro ônibus, utilizado na cidade para pequenos trajetos)

 

C

Cabeça: sinônimo de pessoa, é tipo assim: quantas cabeça vão também? quantas pessoas vão também?

Caçador: esporte infantil também conhecido como “bola-queimada”

Cachorro: “fazer um cachorro” significa fazer uma troca!

Caipora: sujeito ridículo, sempre tem desculpa pra tudo

Calça de brim: calça jeans

Calcinha: tipo de elástico para cabelo

Calcule!: ex: “Imagine só o que aconteceu…”

Caldeirão: estádio do Atlético – Joaquim Américo

Camarada: seu amigo em Curitiba é seu camarada.

Canaleta: pista exclusiva para ônibus expresso

Cancha: quadra poli-esportiva

Capilé: groselha

Cara dura: sem vergonha, cara-de-pau. ex.: ele pegou na cara dura!

Careta: cigarro

Carpê: carpete

Carpim: meia masculina

Cartucho: saco de papel

Casa de material: casa de alvenaria

Catarina: catarinense

Catina: chinelo de borracha

Catrefa: 1. coletivo de gentarada 2. muitas pessoas

Cerração: neblina, nevoeiro.

CIC: cidade Industrial de Curitiba

Champagnat: bairro do Bigorrilho, que insistem em chamar de Champagnat por causa do convento, onde hoje é a Univ. Tuiuti

Champinha: tampinha de garrafa

Chavear: para trancar, fechar

Chachicho ou xaxixo: 1)salsichão típico 2) coisa mal feita

Chimia (eyeschmier): 1. qualquer doce em pasta para passar no chineque ; 2. (original) prato alemão que é ovo mexido com sal e bacon pra comer com pão no café da tarde ou da manhã

Chineque: pão doce

Chiquinha: elástico para cabelo

Chocomilk: leite com chocolate vendido em garrafinhas tipo refrigerante somente aqui no Paraná

Chuncho: improvisação mal feita

Churriu: dor de barriga, diarréia.

Cidade: o mesmo que centro (bairro). Ex.: vai para a cidade hoje?

Coberta de pena: coberta normalmente recheada com pena de ganso

Cola brinco: o mesmo que Pé-du-vido, só que na orelha

Couto: estádio do Coritiba Foot Ball Club, denominado Major Antonio Couto Pereira

Côro: surra, não no sentido violência. Ex: Teu time perdeu de 4 a 0. Levou um “côro”

Coxa: Coritiba (clube de futebol)

Coxa branca: torcedor do coxa

Cozido: embriagado

Croque: cócoras

CTA: Curitiba perante a Telebrás

Cueca: ex. esse lugar só “cueca”(homem).

Cueca virada: roscas doces fritas e passadas em açúcar e canela

Cuequinha de veludo: sujeito que tem muito dinheiro (elite)

Cuque ou kuke: espécie de torta recoberta de farelo de maçã ou banana

Curitiba: famoso Shopping de Curitiba

Curitiboca: 1. um tipo de pessoa, existente em qualquer lugar, que tem mania de reclamar ou por defeito em tudo que vê. 2. mistura de Curitibano com boboca

CWB: identificação de Curitiba perante a INFRAERO

 

D

Daí: 1 .aí. 2. terminador de frases. Ex.: “Já decidiram o que fazer daí?” ou “Vamos ao cinema daí.”

De apé: andar a pé Ex.: Vou de apé no shopping.

De varde: a toa, sem fazer nada, na maciota, aliás na maciota é outra expressão típica da terrinha.

Decapoco; daqui a pouco

De cara!: relativamente inconformado Ex.: Ele ficou de cara com o preço!

De fianco: o mesmo que “de viés”, “de revesgueio”, “de soslaio”, “de través”, atravessado, “de retanfian”

De menor: menoridade (18 anos)

De maior: para sugerir maioridade (18 anos)

De volta: de novo. Ex.: Você vai à cidade de volta?

Descer; ir a praia Ex.: Você vai descer este final de semana?

Descer o rio de bóia: rafting praticado em câmaras de pneus automotivos, no rio Nhundiaquara

Descolar: pedir algo ou alguma coisa entre amigos. Ex.: me descola um cigarro?

Destrocar: ato de trocar uma mercadoria

DeusZuLivre!: Deus Me Livre!

Digue: fale

Dinherudo: pessoa abastada, mas que vive lamentando da falta de dinheiro

Disgranhento: sujeito mal, desgraçado

Dois palitos: lugar perto, pertinho, da onde quer chegar

Dois toque: coisa bem rápida, que não demora nada para ser feita

Do tempo do êpa!: das antigas

Do tipo: expressao que indica que é “bom”, “do meu gosto”, ou pode ser usado para indicar o sentido pejorativo. Ex.: “este café está do tipo!(muito bom!)…”; “esta mulherzinha é bem do tipo! (vulgar)…”

Dolangüe: cantada, chavéco, mentira

Dolé: picolé

Comente aqui:

4 ideias sobre “Dicionário de Curitibanês”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *